Intensivão

publicidade
09/nov
Inep

Crise no Inep vai prejudicar a aplicação do Enem? Entenda como fica o exame

Publicado por Antônio em ATUALIDADES às 17:08

O Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Texeira (Inep) passou por uma demissão voluntária em massa de 33 servidores. O acontecimento foi motivado, de acordo com os servidores, por uma “fragilidade técnica” da gestão do Presidente do órgão, Danilo Dupas.

Ainda de segundo com o grupo, em carta enviada aos diretores do Inep, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem) é apenas a “ponta do iceberg” do problema que teria motivado a debandada. Também fora citados problemas como assédio moral e irresponsabilidade dos gestores. Maiores detalhes não foram fornecidos.

Crise no Inep vai prejudicar a aplicação do Enem?

Realizado nos dias 21 e 28 de novembro, o Exame Nacional do Ensino Médio (Enem), deve acontecer mesmo com os protestos. As provas do exame já se encontram com a empresa aplicadora e o Inep, em declarações à imprensa, afirma estar monitorando a situação.

Em nota divulgada pelo Ministério da Educação, o ministro Milton Ribeiro garantiu que o exame será realizado no próximo dia 21 de novembro. Ele afirmou ainda os pedidos de exoneração não irão afetar a prova.

Ainda de acordo com o ministro, os pedidos foram recebidos, mas ainda não foram acatados. Com isso, os funcionários do INEP continuam cumprindo suas funções e devem seguir trabalhando até que as demissões sejam publicadas no Diário Oficial da União (DOU).

O servidores, através de anonimato na internet, afirmaram que boa parte dos que entregaram o cargo faziam parte de um comitê que crise que atuaria diretamente no exame, a equipe de incidente e resposta (Etir).

Etir

O Etir é responsável por resolver imprevistos que podem acontecer no Enem e no Exame Nacional de Desempenho dos Estudantes (Enade). A comissão, inclusive, acompanhava todo o processo de fiscalizar empresas contratadas e garantir que elas cumpririam os requisitor e termos acortados na contratação.