Intensivão

publicidade
28/out
freepikenem

Enem: erros de português comuns do dia a dia para não cometer na redação

Publicado por Antônio em DICAS às 15:58

No nosso dia a dia é comum falarmos uma linguagem mais informal e simples. Por isso é normal cometer alguns erros de português. Mas quando o assunto é Enem, a língua é bem mais complexa e várias regras precisam ser seguidas, como o uso da norma padrão da língua portuguesa.

Pensando nisso, separamos algumas dicas dos erros mais comuns que cometemos no dia a dia, para te ajudar a mandar bem na redação, e evitar que sua nota na Redação caia. 

Há x a
“Há” é usado para indicar um tempo passado.
Ex: Isso aconteceu muitos anos.

“A” é uma preposição que pode ser usada para distâncias, seja de tempo ou espaço.
Ex: A viagem é daqui a duas horas ou A casa fica a 100 metros.

Sobre x Sob
“Sobre” é uma preposição que indica “acima de”, “em cima de” ou “a respeito de”
Ex: A garrafa está sobre a mesa ou falamos sobre o assunto.

“Sob” é o oposto de sobre, indicando “embaixo de” ou “debaixo de”, podendo ser usado também para uma posição inferior.
Ex: A caixa está sob a cama ou isso ficou sob minha responsabilidade.

Meio x Meia
“Meio” é aplicado no sentido de “pouco”.
Ex: Ela ficou meio chateada.

“Meia” é usada para a peça do vestuário ou numeral.
Ex: Gosto de usar meias ou a reunião está marcada para meio-dia e meia.

Vim x Vir
“Vim” é usado para frases no passado
Ex: Eu vim a pé.

“Vir” é usado quando a frase não se referir ao passado
Ex: Quando você pode vir?

Discriminar x Descriminar
“Discriminar” é fazer diferença, distinguir.
Ex: Ele foi discriminado por ser pobre.

“Descriminar” significa retirar a culpa, inocentar.
Ex: A justiça descriminalizou o réu.

Deferir x Diferir
“Deferir” significa aceitar, aprovar.
Ex: Sua inscrição foi deferida.

“Diferir” significa diferenciar, distinguir.
Ex: Preciso diferir esses nomes.

Perca x Perda
“Perca” é verbo
Ex: Não perca a promoção.

“Perda” é substantivo.
Ex: Isso é perda de tempo.

À partir de x A partir de
Na Língua portuguesa, a crase nunca é usada antes do verbo. Então a forma correta é “A partir de”.
Ex: A partir de hoje começamos a estudar.

Dicas para o uso dos porquês

O uso dos porquês também confunde muita gente. Na língua portuguesa temos o uso de 4 porquês. 

Por que: Escrito separado e sem acento é usado em frases interrogativas e também pode ser usado como a união com um pronome relativo. Exemplo: “por qual”, “por quais”.

Por quê: Escrito separado e com o acento é usado para quando a expressão aparecer sozinha ou ao final das frases, significando “por qual motivo”, “por qual razão”.

Porque: Escrito junto e sem acento é uma conjunção explicativa ou causal. Pode ser substituído por “pois”, “uma vez que”.

Porquê: Escrito junto e com acento se usa quando a sentença for substantivada e sinônima de “motivo” ou “razão”.