Intensivão

publicidade
20/out
10dabe43-4176-44d8-ab60-7f4f70cd2466

Enem 2021: Atleta piauiense concilia rotina de estudos com treinos de natação

Publicado por Antônio em ATUALIDADES às 16:07

O Enem 2021 está marcado para acontecer nos dias 21 e 28 de novembro, mas os estudantes brasileiros já vêm se preparando para garantir um bom resultado na prova. A pressão para ter um bom desempenho aumenta ainda mais para atletas de alto rendimento. 

Esse é o caso da piauiense Isabelle Rocha, de 17 anos. A estudante do 3º ano do Ensino Médio acumula conquistas e prêmios no esporte. Isabelle participou do Troféu Walter Figueiredo Silva, Torneio Norte Nordeste de Clubes Inverno, que aconteceu em setembro deste ano, em São Luís, no Maranhão. Lá a atleta levou para casa 10 medalhas (2 ouros, 2 bronzes e 6 pratas).

Em entrevista para o portal g1, Isabelle explicou que entrou na natação para tratar uma deformidade no pé. “Quando eu entrei na natação era mais como uma forma de tratamento, pois nasci com o pé torto congênito […] Com o passar do tempo, eu fui gostando e fui me apaixonando.”, disse ao g1.

Foto: Arquivo Pessoal

A jovem atleta tem uma rotina de estudos de 10h, sem contar mais 3h de treinos de natação, seis vezes na semana. Isabelle ainda disse que é difícil focar no aprendizado e nos esportes porque há muita pressão dos dois lados e muitas pessoas não entendem. “Tenho que ter essa disciplina todos os dias, pois se algo desandar, ou eu vou ficar muito cansada mentalmente, ou fisicamente”, explicou. 

“Existe muita falta de conhecimento das pessoas em relação a esse assunto. Ou dizem que não dá para conciliar, ou dizem que é muito fácil, quando na verdade não é. Estudar não é simplesmente ler, escrever ou entender os assuntos, principalmente quem está no terceiro ano, tem uma pressão, uma expectativa para que você passe no vestibular e isso mexe não só com seus horários, com a sua disciplina, mas também com a saúde mental. Então é algo difícil de conciliar”, acrescentou a jovem.

Além da pressão que existe em relação aos estudos, a estudante também falou sobre o peso da parte esportiva. “Tem que dormir bem, comer bem, disciplina adequada para que não chegue muito cansada no treino e também tem pressão para que você sempre esteja melhorando, que dê o seu melhor”, pontuou.

Apesar da rotina apertada, a piauiense disse estar confiante no resultado do exame. A jovem ainda disse que já sabe qual o curso da sua escolha, mas que não vai revelar, para não criar mais expectativas sob ela, mas prometeu dar o melhor de si, não só por ela, mas por outros estudantes que não tiveram as mesmas oportunidades. “Vou dar o meu máximo, não só por mim, mas para quem não conseguiu se preparar porque não tinha condição financeira de estudar de forma remota.”, disse a atleta. 

Esporte como contribuição nos estudos

Especialistas afirmam que a prática de esportes contribui para um bom desenvolvimento nos estudos. 

De acordo com uma pesquisa divulgada por neurocientistas da Universidade de Illinois, nos Estados Unidos, praticar esportes pode ajudar a melhorar o desempenho acadêmico em mais de 20%, mesmo para treinamentos de curta duração. Ainda de acordo com a pesquisa, exercícios físicos ajudam a aumentar a concentração. A prática esportiva também contribui no convívio social, autoestima, pré-disposição, diminui a ansiedade, além de melhorar a memória e as noites de sono.

 

*Com informações G1