publicidade
17/out
intensivão

Enem: alimentação saudável e apoio da família podem fazer a diferença no exame

17 / out
Publicado por Giliard em ENEM às 23:15

Faltando pouco mais de duas semanas para o Enem, especialistas ensinam como os cuidados com o corpo e o controle da ansiedade tanto do estudante que está se preparando para o exame quanto da família podem fazer a diferença no resultado de quem espera uma boa nota.

De acordo com o psicólogo Bruno Virgulino, o ideal é que, na reta final de estudos o candidato mantenha uma rotina mais leve de contato com os livros: “Não vai adiantar o estudante passar noites sem dormir nos últimos dias antes da prova. Isso só vai aumentar a ansiedade. Durante os meses de preparação, o conhecimento que ele tinha de absorver já foi absorvido”, explicou.

O especialista aponta ainda mais um fator que pode fazer a diferença no psicológico do estudante que vai se submeter à prova: a pressão da família. “Muitas vezes, os pais acabam depositando muita expectativa nos filhos por conta do investimento financeiro que fizeram durante a trajetória educacional deles, pagando escolas particulares e cursinhos. Eles querem que os filhos passem em uma faculdade pública. Mas essa necessidade dos pais em ver o resultado desse investimento pode acabar trazendo prejuízos ao invés de impulsionar os filhos”, apontou Virgulino.

Outro fator que pode tanto ajudar quanto atrapalhar o desempenho dos estudantes é a alimentação. Uma rotina alimentar balanceada e rica em carboidratos complexos como macaxeira, batata doce, inhame e jerimum é uma boa pedida: “Investir em alguns nutrientes específicos também pode ser um aliado para melhorar a concentração, o foco e a memória. Alimentos que contêm cafeína como o chá verde e o café podem ajudar nisso”, ensinou o nutricionista Jefferson Arruda.

Mais um ponto destacado pelo profissional é a importância de estar tranquilo para a realização da prova. Alguns alimentos como castanhas e chocolates amargos e meio amargos, que têm maior concentração de cacau, são mais indicados: “O chocolate está ligado à sensação de prazer e à liberação de serotonina no cérebro, fazendo com que o indivíduo tenha menos sensação de ansiedade, se sentindo mais relaxado para a prova. Aqueles com maior concentração de cacau são mais indicados, porque além de liberarem serotonina, também estão ligados a uma melhora na capacidade cognitiva”, finalizou o nutricionista.


FECHAR